Home

Jardins_des_Tuileries[1]

MISSÃO FRANÇA  JARDIN DES TUILERIES

Jardin des Tuileries é um parque parisiense que cobre cerca de 63 acres situado á margem direita do Rio Sena, entre a  Place de La Concórdia  e do Arc du Carrocel. Foi criado no Século XVI no estilo italiano por ordem de Catarina de Médicis para decorar o entorno do Palais desTuileries.

O Palais des Tuleries também foi construido sob o impulso de Catarina de Médicis a partir de 1564 num local ocupado anteriormente por uma fábrica de telhas (tuiles). Foi aumentado e modificado em reinados sucessivos, dispondo de uma imensa fachada com 266 metros de comprimento e varias galerias e anexos. Foi residência real de numerosos soberanos como Henrique IV, Luís XIV e ainda Luís XVIII. Na época da revolução francesa iniciada em 1789 o Castelo abrigou Luiz XVI e Maria Antonieta antes de serem enviados para a guilhotina. Mais tarde seria residência Imperial de Napoleão III e posteriormente destruido por um incêndio em maio de 1871. Por fim suas ruínas foram abatidas em 1882 deixando pouquíssimos  vestigios de sua existência.

images[1]

Atualmente, após as reformas Hausmanianas de Paris seus espaçosos jardins prolongam a perspectiva através de piscinas que se reflectem uma na outra numa vista contínua, ao longo de um eixo central, a partir da fachada Oeste, o qual é estendido pelo Axe historique (Eixo histórico), portanto dos jardins é oferecido uma esplêndida perspectiva dos Champs-Élysées, do Arco do Triunfo e do Grande Arco do La Défense

O Jardim das Tuilherias de hoje ocupa um espaço que foi palco de muita história e “reformas, muita festa,  lutas e muito sangue derramado. Ali, aconteceu mais um momento do Dança na Mochila -Missão França.

Era o primeiro domingo de novembro mas não era a primeira vez que eu passava pelos domínios do Jardin des Tuillerie que sempre proporciona um passeio agradável tanto pela beleza arquitetonica do lugar como pela localização tão central. O eixo histórico é uma atração ímpar e como é um lugar muito irrigado por Metrôs, ônibus e muito automóvel é sempre muito movimentado. Assim, naquele domingo ao passear pelo jardim pela enésima vez, me senti impelida a levantar mais um altar de adoração em dança, mas onde diante daquela imensidão?

Estava frio e o inverno já manifestava seus primeiros sinais. Apesar do sol, o frio e o vento nos fazia arrepiar por dentro do agasalho mas ao caminhar entre algumas cadeiras do lado direito do parque, perto da saída  para a Praça da Concórdia não tive dúvidas: tirei meu tecido vermelho e dancei.

tuileries cadeiras

A Dança na Mochila aconteceu como num estalo. Minhas filhinhas de sete anos filmaram simultaneamente a performance. Ivy filmou em preto e branco com minha máquina de fotografar enquanto Iasmin com meu celular filmou em cores ao som de suas próprias vozes, do vento e das poucas pessoas que estavam ali por perto. Nas imagens também estão registradas a sombra de minhas filhas projetadas em mim e no tecido o que torna o vídeo ainda mais rico e interessante para mim.

Foi tão rápido, mas posso me lembrar da sensação que tive de muito “peso” e tristeza naquela ocasião enquanto me movimentava e sentava na cadeira que usei durante a dança.

Como a máquina da Ivy acabou a bateria durante a filmagem, optei por iniciar a edição do vídeo em preto e branco finalizando com a cópia colorida porque nesta a performance estava gravada na íntegra. Curiosamente as filmagens trazem na côr da película as cores históricas que mais marcaram aquele lugar: o cinza das “cinzas” e da poeira e o vermelho do sangue derramado e do fogo consumidor.

Ainda em andanças…

Isabel Coimbra

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s