Home

 MISSÃO FRANÇA  MAISON DU BRÉSIL – CITÉ UNIVERSITAIRE

maison

A Maison du Brésil é uma residencia destinada para pesquisadores e estudantes brasileiros funcionando também como um pólo de difusão da cultura brasileira em Paris na França.

O conjunto arquitetônico foi concebido pelos arquitetos Lúcio Costa e Le Corbusier, construido em 1959 e reformado em 2000. Atualmente o edifício faz parte da lista de monumentos históricos do Ministerio da Cultura na França.

A Maison está situada na Cité Internationale Universitaire, na qual se encontram outros edifícios também voltados para a acomodação de pesquisadores e estudantes de várias nacionalidades.

A Cité Internationale Universitaire de Paris também conhecida pela abreviação de CIUP, ou ainda como Cité Universitaire ou Cité U entre os parisienses, é uma fundação privada em Paris. Desde 1925 ela oferece serviços públicos e gerais, incluindo a manutenção de diversas residências de estudantes e de pesquisadores e acadêmicos visitantes na re região de Île de France. Oficialmente, é reconhecida como uma fundação de utilidade pública francesa e está localizada na parte sul de Paris no 14º. arrondissements.

cité

As residências são organizadas na maioria dos casos por nacionalidades embora muitos residentes em cada maison não serem necessariamente originários do país associado ao nome da residência.

O Dança na Mochila aconteceu na Maison du Brésil na Citè U durante o Ciclo APEB 2012 promovido pela ASSOCIATION DES CHERCHEUR-e-S ET ÉTUDIANT-e-S BRÉSILIEN-ne-S EN FRANCE onde apresentei o projeto de doutorado sanduíche que estou desenvolvendo aqui na Paris IV-Sorbonne sob o título: Production de sens sur le cyberspace : danse au sac à dos.

ÃPEB
Nessa oportunidade, eu tinha o propósito de dançar para mostrar o que faço nas ruas, mas não sabia onde seria o melhor espaço em que momento ou como faria. Eu desejava que as pessoas ali sentissem o impacto do inesperado, do “de repente” característico da Dança na Mochila. Assim, depois das apresentações do Ciclo enquanto todos conversavam espontaneamente posicionei minha mochila, passei minha máquina para a Eliane -uma colega da USP no Brasil – filmar. Comecei a me movimentar e a dançar sem avisar! Pouco a pouco as pessoas foram percebendo a movimentação e foram silenciando. Finalizei a dança diante de um público atento ao texto que se dava a ver!

Depois durante um bate-papo informal conversamos e eu pude ouvir as várias impressões a respeito do meu projeto.
Foi muito, muito bom mesmo! Compartilhar “idéias” e levantar altares!
Melhor impossível!
Em andanças!
Isabel Coimbra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s