Home

PETIT TRIANON

S0345161

Le PetIt Trianon fica localizado no interior do parque do Palácio de Versailles, no antigo jardim botânico do Rei. Foi construído entre 1762 e 1768 por Luis XV para sua favorita Madame de Pompadour, que faleceu em 1764 motivo pelo qual esta nunca ali morou. É com a sua nova amante Madame du Barry, que Luis XV inaugura o Petit Trianon. Com a morte de Luis XV em 1774 a Condessa do Barry teve que deixar o palácio.

Após a subida ao trono, Luis XVI ofereceu o Petit Trianon à sua esposa Maria Antonieta, com a famosa dedicatória: “Vós amais as flores, Senhora, tenho um bouquet a oferecer-vos. É o Pertit Trianon”.

220px-MA-Lebrun

Para satisfazer o seu gosto rústico, sua nova proprietária construiu no parque do Petit Trianon, uma pequena hameau – uma pequena aldeia idílica com um lago artificial, onze cabanas embelezadas com hortas, pomares e pequenos jardins cercados e um farol. A mais importante destas casas é a Maison de la Reine (Casa da Rainha) ao centro de todas.

Inimiga de qualquer tipo de limitação e convicta de que as rainhas tinham direito a uma vida privada, Maria Antonieta passou a habitar o palacete, longe da sufocante etiqueta de Versailles. Segundo consta este era seu lugar favorito onde preferia  viver e educar seus filhos.

S0155119

Depois da Revolução Francesa o palácio foi habitado e visitado esporadicamente pela aristocracia ligada aos governos vigentes, caindo pouco a pouco no esquecimento. Em 2008 foi restaurado pelo Mécenét de la Société Montrés Breguet s/a e transformado em um museu aberto ao publico pata visitação.

O lugar foi totalmente restaurado trazendo as marcas de Maria Antonieta. Andar por aqui é como abrir as portas para nosso imaginário. Fiquei imaginando o dia a dia da rainha de seus filhos e tudo em volta….

S0035097

No jardim de entrada para o palácio, já de saída após passar pela pequena aldeia, mergulhada em minhas impressões, senti o impulso para a dança.

Ali  dancei tendo vivo em meus pensamentos uma reavaliação sobre Maria Antonieta. Minha impressão era contrária a tudo que eu ouvira falar através de filmes e algumas biografias. Maria Antonieta para mim se tornou motivo de pesquisa e de uma busca por compreender melhor o que verdadeiramente é a corte francesa e seus desdobramentos com a revolução francesa.

A filmagem foi feita por minha filha Iara. Na trilha sonora o ruido do vento e dos meus passos  sobre as pedrilnhas no chão, as vozes das pessoas em volta e o canto de passarinhos!!!

Em andanças…

S0405173

Isabel Coimbra

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s